Por que Jacaré desperdiçou a chance de disputar o tão sonhado cinturão

Ronaldo Jacaré

Ronaldo Jacaré em luta pelo UFC

Pouco tempo antes de o título do peso Médio do UFC ser posto a prova no evento número 199 da maior liga de MMA, o desafiante do campeão Luke Rockhold, Chris Weidman, informava que não participaria do evento no dia 4 de junho, em Las Vegas, pois lesionou o pescoço.

Logo após o anúncio os holofotes miravam apenas um atleta: Ronaldo Jacaré. O Manauara que, vinha de uma vitória histórica por nocaute técnico ainda no primeiro round sobre Vitor Belfort, surpreendeu todos ao anunciar que não participaria da luta devido a uma operação no menisco.

Em uma de suas redes sociais o atleta, que havia sido sondado por Dana White explicou…

Recebi o convite do UFC para substituir o lesionado Chris Weidman na luta pelo cinturão da categoria peso-médio (até 84,1kg) no UFC 199, dia 4 de junho, contra o Luke Rockhold, atual campeão da divisão. Todos sabem da minha imensa vontade de lutar pelo título e, se possível, isso acontecer em um reencontro com o Rockhold. Porém, não posso deixar a emoção sobrepor a razão.

Com a abdicação, quem disputará o título no lugar de Jacaré será o chipriano Michael Bisping – 28 vitórias/ 7 derrotas. O lutador está em sua melhor fase, porque vem de três vitórias importantes: uma sobre CB Dollaway, Thales Leites e Anderson Silva – que chegou a comentar que era a maior conquista de sua vida. A luta terá um gosto de revanche, afinal os dois já se enfrentaram no UFC em 2014, quando Rockhold – 15 vitórias/ 2 derrotas – atropelou Bisping aplicou um knockdown e depois finalizou o lutador. Quem será o novo dono do tão desejado cinturão do peso Médio?

Leia a carta de Ronaldo Jacaré na integra:

Recebi o convite do UFC para substituir o lesionado Chris Weidman na luta pelo cinturão da categoria peso-médio (até 84,1kg) no UFC 199, dia 4 de junho, contra o Luke Rockhold, atual campeão da divisão. Todos sabem da minha imensa vontade de lutar pelo título e, se possível, isso acontecer em um reencontro com o Rockhold. Porém, não posso deixar a emoção sobrepor a razão.

Quando faltava uma semana para a luta contra o Belfort, senti um incomodo no joelho direito, mas mesmo assim fui para a batalha. Lutei bem, mas deixei o octógono mancando. Já na segunda-feira seguinte ao combate, fui conduzido pelo Dr. Rickson Moraes ao ortopedista especialista em joelho, o Dr. Alexandre Campello, que me avaliou e recomendou uma ressonância para analisar melhor a situação. Enquanto aguardava pelo resultado do exame, soube da lesão do Weidman. Assim, só poderia responder o convite do UFC quando soubesse o que tinha no joelho. Na tarde desta quarta-feira, dia 18, com o resultado da ressonância, ficou decidido que passarei por uma artroscopia já nesta quinta-feira, 19, como parte do processo de recuperação de uma pequena lesão no menisco.

Com isso, fico impossibilitado de estar apto para uma luta tão importante no dia 4 de junho. Michael Bisping é o novo desafiante, e desejo a ele e ao Rockhold uma grande luta. Quero enfrentar o vencedor dessa disputa em breve, e, independente do vencedor, estarei pronto para destruir e ser o novo campeão da categoria.

Aproveito a oportunidade para agradecer pelo carinho que tenho recebido dos meus fãs, seja pessoalmente ou via redes sociais. São milhares de mensagens diariamente, sempre de apoio e me parabenizando pelo trabalho que venho desenvolvendo. Fico muito feliz por isso. Agradeço também ao UFC pela compreensão, e dizer também o meu ‘muito obrigado’ a todos os membros da minha equipe.

Por: Murilo Carini