Jiu-Jitsu invade circuito de férias de milionários na Europa

83261f25-82f3-43f3-a943-632d8ee74357
Junho e julho marcam o início do verão e da época de férias na Europa, quando o turismo de experiências de luxo fica em ebulição no velho continente, no qual pessoas da classe A buscam vivenciar experiências novas e autênticas. E o jiu-jitsu brasileiro, referência no mundo das artes marciais, é o novo queridinho deste mercado. Várias de seus astros, como Gezary Matuda, Mackenzie Dearn, Rodolfo Vieira, Leandro Lo e Marcus “Buchecha”, vem sendo requisitados para realizar acampamentos da arte suave em resorts europeus cinco estrelas.
Organizado pelo empresário brasileiro Augusto Frota, um destes campings, o BJJ Girls Summer Camp 2016, que é exclusivo para mulheres, será realizado nesta semana, entre os dias 23 e 25, sob o comando de Gezary Matuda e Mackenzie Dearn, referências do jiu-jitsu feminino mundial, na cidade de Cannes, situada à beira do mar Mediterrâneo, na Costa Azul francesa. O treinamento, que possui vagas limitadíssimas, também é aberto para brasileiros, de todas as faixas. Para mais informações, os interessados devem acessar: https://bjjgirls.ch/.
Já no mês de julho, entre os dias 25 a 29, será a vez dos campeões mundiais Rodolfo Vieira, Leandro Lo e Marcus “Buchecha”, juntos, pela primeira vez, ensinarem os segredos que tornaram o trio nos maiores vencedores da arte suave na atualidade. O Private BJJ Camps, que também é organizado por Augusto Frota, faixa-preta de Rodrigo Minotauro, acontece na paradisíaca ilha de Ibiza (ESP). Com apenas 20 vagas, os interessados devem correr e se inscreverem pelo https://bjj-mma-camps.com/.
“Sempre fui muito focado em meu trabalho no meio da luta e fora dele. Essa foi uma maneira incrível de ir de ferias para lugares maravilhosos e continuar trabalhando com amigos e crescendo nosso network. O mercado do turismo de experiências na Europa é algo muito consolidado há uns 10 anos pelo menos e sentimos que tinha espaço para agregar o jiu-jitsu dentro dele, ainda mais com os atletas brasileiros, que são, indiscutivelmente, os melhores do mundo. Todos até agora foram de grande sucesso, e sempre trazemos uma grande estrela da arte suave, como o Rodrigo Minotauro, que com quem começamos nosso trabalho”, explicou Frota, idealizador dos acampamentos.
SERVIÇO
BJJ Girls Summer ( Gezary Matuda e Mackenzie Dearn)
Data: 23 a 25 de junho
Local: Cannes, França
Informações: https://bjjgirls.ch/
Private BJJ Camps (Rodolfo Vieira, Leandro Lo e Marcus “Buchecha”)
Data: 25 a 29 de julho
Local: Ibiza, Espanha

Dieta Gracie: Conheça o método alimentar desenvolvido pelo grande Mestre Carlos

dieta-gracie
Cada vez mais comentada em diversos segmentos de nossa sociedade, a importância de uma alimentação saudável vem sendo muito difundida pelo mundo nos últimos anos. Uma das áreas mais interessadas no assunto, a nutrição esportiva vem desenvolvendo mecanismos cada vez mais consistentes para otimizar a performance de atletas da mais variadas modalidades. Conhecida pela disciplina de seus seguidores, as artes marciais ganharam notoriedade por intermédio da Dieta Gracie. Rotina criada pelo mestre Carlos Gracie, que inclusive, foi o precursor do jiu-jitsu na família mais famosa do mundo das lutas.

Ávido por conhecimento e preocupado com as doenças que assustavam a população do Rio de Janeiro no início do século XX, Carlos debruçou-se sobre os livros para planejar o que seria considerada uma das dietas mais famosas do mundo, a Dieta Gracie. Outrora franzino, o paraense, de nascimento, virou uma pessoa atlética e cheia de energia após o surgimento de seu próprio método alimentar. Certo da eficiência de sua dieta, ele começou a passar seus ensinamentos para todos os membros da família, que rapidamente ficaram mais altos e mais fortes, mudando completamente a estrutura física de todos os Gracies.

Apesar de ter sido concebida há muitas décadas, a Dieta Gracie segue com sua eficácia comprovada e segue angariando cada vez mais seguidores ao redor do planeta, principalmente os praticantes de jiu-jitsu. A alimentação se apoia no fato dos alimentos não serem misturados e ganharem uma combinação adequada para não intoxicar o corpo. Além disso, Carlos Gracie recomendava que as refeições deviam ser feitas com, no mínimo, quatro horas, de intervalo. Outra grande arma para o sucesso da invenção era o uso contínuo de uma alimentação complementar à base de chás, procurando na natureza elementos necessários para curar todos os males do homem.

O que não deve ser misturado:

– Cereais entre si

– Gordura com açúcar

– Alimentos ácidos com nenhum outro tipo.

Promessa do Jiu-Jitsu, Márcio André dá conselhos para quem treina: ‘Esqueça a vaidade’

377421

Quando olhamos nossas referências no esporte que praticamos, queremos saber o que elas fizeram para chegar onde estão. Márcio André, uma das maiores promessas do Jiu-Jitsu atual, aponta a determinação e o foco no trabalho para ter sucesso.

“A dica que eu dou é, além de treinar muito, que é o principal, é procurar não ter ego, não ter vaidade nos treinos. Eu procuro treinar muito sem vaidade. Eu procuro evoluir com qualquer pessoa que eu treine, até mesmo as faixas-branca. Em uma pegada que faz de um jeito diferente, no jeito de puxar… Eu foco sempre no que a pessoa faz, que de repente pode me ajudar futuramente. Eu faço bastante drill, procuro rolar o máximo possível com as pessoas, faço muitas posições, tento criar ao máximo, pois daí saem coisas boas. Mas é isso… Treinar bastante, se dedicar ao máximo na posição que a pessoa acha que é boa, que aí vai sair um trabalho legal”, disse Márcio André, em entevista à TATAME.

O que ele conta não é apenas da boca para fora. Como pode ser visto no vídeo abaixo, ele realmente acredita em sua ideologia de buscar seus objetivos através dos treinos. Recentemente, ele passou por uma cirurgia séria no joelho. Operou o menisco e tirou um pedaço do tendão para refazer o ligamento cruzado. A cirurgia feita logo após o título europeu não poderia ser adiada, pois ele tinha decidido que não lutaria mais machucado. Mesmo em situação delicada, ele não abaixa a cabeça e já projeta sua volta para daqui a dois meses, no Mundial No-Gi.

O Jiu-Jitsu é um vício para Márcio André, segundo suas próprias palavras. Por isso, ele entende que as pessoas que gostam de luta devem dar uma chance para a arte suave. Só assim para entenderem o quanto podem ganhar na vida.

“É como eu falo para as pessoas que eu conheço que não treinam: ‘Vai lá e vê’. Quando você começa o Jiu-Jitsu, você nunca mais vai se arrepender de ter treinado. É um vício. Eu falo para dar um voto de confiança, dar apenas um treino, porque não adianta falar, que a pessoa não vai entender. É preciso dar uma chance ao Jiu-Jitsu”, pede o lutador.

Para quem já pratica e está começando a desenvolver seu próprio estilo de jogo, Márcio André também tem suas dicas. Com um perfil finalizador, ele diz que evita técnicas como 50/50 e o berimbolo.

“Eu não curto muito a 50/50, acho a posição muito de amarrão, eu gosto de lutar para frente. Quem gosta de me acompanhar, sabe que eu luto bem para frente. Eu passo, eu raspo… Não tenho um jogo muito definido, mas eu não curto a 50/50. O berimbolo é até uma posição boa de se usar, têm muitos atletas que utilizam bem o berimbolo, e é uma posição eficiente, o que já não acho da 50/50, já acho que se o outro cara quiser também amarrar, fica um jogo feio. A 50/50 é mais para quem não quer lutar, quem não tem ambição de ganhar. Tem gente que entra na luta sem ambição nenhuma de ganhar, e acha que essa posição vai ajudar nesse jogo de amarrar, de segurar o cara”, explica.

Fonte: TATAME

‘Personal das estrelas’ Chico Salgado é o novo integrante da #KoralTeam

chico_salgado

Reconhecido no mundo da luta como o “personal das estrelas”, o faixa preta de jiu-jitsu Chico Salgado é o mais novo integrante da #KoralTeam. O atleta, que também é formado em Educação Física, foi pioneiro no conceito de Personal Fighting – uma mistura de exercícios funcionais com técnicas das artes marciais. Entre as personalidades atendidas pelo atleta/preparador físico estão: Anitta, Bruno Gagliasso, Giovanna Ewbank, Grazi Massafera, Fiorella Mattheis, Junior Lima, Marcelo Serrado, Thiago Martins, Dudu Azevedo, Fernanda Paes Leme e até o ministro do STF Luiz Fux.

A trajetória de Chico Salgado no mundo das artes marciais começou aos sete anos, quando fez sua primeira aula de Judô. No entanto, bastou ser apresentado pelo Jiu-Jitsu, aos nove, para se apaixonar pela arte suave. Desde então, Chico dedicou-se árduamente à modalidade, tendo dividido o tatame com feras como Rodrigo Minotauro, Rogério Minotouro, Murilo Bustamante, Ricardo Arona, entre outros. Entre os títulos de expressão do carioca está o campeonato mundial de submission, conquistado em 2003, nos Estados Unidos.

Quer ser o novo Talento da Koral? Essa é sua oportunidade!

Desafio Koral Novos Talentos

desafio_koral

Realizado juntamente com a famosa Feira Arnold Classic 2015, o “Desafio Koral Novos Talentos” foi criado com o intuito de realizar um evento condizente ao porte da marca, tanto quanto do evento Arnold Classic, a fim de encontrar um novo atleta que possa vir a ser destaque no cenário do Jiu-Jitsu Nacional e Mundial.

A Koral selecionará apenas 8 lutadores dentre as faixas roxa e marrom (somente atletas do sexo masculino), onde o vencedor do Desafio irá se tornar um novo representante da marca, além de novo integrante do nosso “Koral Team”!
Elaborado em um formato dinâmico, o Desafio irá contemplar lutas de no máximo 7 minutos, sem o sistema de pontuação, onde o vencedor será definido por finalização ou por decisão do corpo de arbitragem, caso o tempo de luta chegue ao fim.

As lutas, começarão inicialmente apenas entre os atletas da mesma faixa, e após definidos o 1º e 2º lugar de cada faixa, os combates serão mesclados entre as 2 faixas definindo assim os semi-finalistas e consecutivamente o grande campeão, ganhador do contrato de um ano com a Koral Fight Co.

Para se inscrever no Desafio Koral Novos Talentos acesse:
http://koral.com.br/hotsite/desafionovostalentos/

 

Com diversas atrações, Festival de Lutas promete levantar o público na Arnold Classic Brasil 2015

Arnold-mostra-alegria-por-incentivar-novos-talentos

Fundamental no processo de difusão do MMA dentro do Brasil, o ex-atleta e professor Carlão Barreto segue dando sua contribuição para o desenvolvimento cada vez mais acentuado da modalidade em território nacional. A partir do dia 29 de maio, ele estará novamente à frente do Festival de Lutas Arnold MMA World, torneio que acontece entre os dias 29 e 31 na Arnold Classic Brasil, maior evento multiesportivo do mundo, que terá como palco o Riocentro, na Barra da Tijuca (RJ).

Com as experiências adquiridas nos dois primeiros anos da feira na Cidade Maravilhosa, a BF SHOWS ESPORTE E ENTRETENIMENTO, responsável pela concepção e organização do projeto, vai oferecer ao público uma série de novidades nesta temporada, com inclusões de competições, exibições, práticas de lutas, ações de responsabilidade social e entretenimento. O objetivo é transformar as atividades isoladas dos últimos anos em um verdadeiro festival de modalidades de combate. Para isso, a área destinada às artes marciais sofreu uma considerável ampliação e será dividida em três espaços para maior comodidade do público. A iniciativa conta com o patrocínio da Furnas e o apoio das empresas: Prime Esportes, Cage Tech, HR Som e Luz, Koral, Cocarbrasil Comunicação e Midiática Press.

Além de oferecer a centenas de atletas uma oportunidade de mostrar seu potencial em um evento de enorme visibilidade, a Arnold MMA World contará, no dia 30, com um talk-show apresentado por Carlão Barro e treinamentos abertos das equipes RFT, Rizzo/RVT e XGYM. Ainda no sábado, os cascas-grossas Pedro Rizzo e Rousimar Toquinho irão ministrar seminários ensinando os seus segredos na luta em pé e agarrada, respectivamente.

Para fechar a rotina de mais de 20 horas de pura adrenalina, o festival recebe um campeonato de MMA Amador no domingo. Sob a chancela da CABMMA (Comissão Atlética Brasileira de MMA), o Arnold MMA Amador será mais um celeiro de talentos para o cenário nacional e mundial. Os interessados em acompanhar de perto todas as atrações do Festival de Lutas Arnold MMA World podem se inscrever pelo e-mail: info@arnoldmmaworld.com ou pelo telefone (21) 98077-7113 até o dia 25.

Confira a programação completa:

SEXTA-FEIRA 29.05.2015
ÁREA : OCTÓGONO DA BF SHOWS | CAGE TECH
14:00 h – Torneio de Kickboxing – FKBERJ
16:00 h – Apresentação de Chun Kuk Do – A arte marcial de Chuck Norris | Mestre Clauber Rocha
17:00 h – Projeto Social Faixa Preta de Jesus
18:00 h – Competição de Sambo – Arte Marcial Russa | CBAS

ÁREA: OFICINA DE LUTAS BF SHOWS – TATAME PRIME ESPORTES
De 14h – Desafio Koral -Novos Talentos do Jiu-Jitsu
De 17h – Aulão de Jiu-Jitsu com Kyra Gracie – Projeto Furnas
De 19h – CROSS COMBAT: Método de Treinamento de Força para guerreiros | Prof. Alex Souto Maior

SÁBADO 30.05.2015
ÁREA : OCTÓGONO DA BF SHOWS | CAGE TECH
14:00 h – MMA Training: Aulão de Preparação Física para MMA – Equipe Rizzo RVT
15:00 h – Carlão Barreto apresenta talk-show com presença de personalidades do mundo da luta
16:00 h-  Treino Aberto de MMA da Equipe Renovação Fight Team – RFT
17:00 h – Treino Aberto de MMA da Equipe Rizzo/RVT
18:00 h – Treino Aberto de MMA da Equipe XGYM

ÁREA: OFICINA DE LUTAS BF SHOWS – TATAME PRIME ESPORTES
14:00 h – Seminário: Os segredos do Muay Thai aplicado ao MMA com a lenda Pedro Rizzo
16:30 h – Seminário: As melhores técnicas de finalização para o MMA com o rei da chave de pé Rousimar Palhares Toquinho

Site do evento: http://www.arnoldclassicbrasil.com.br/

Em fase de recuperação, Gilbert Durinho planeja retorno rápido e aposta em vitória por nocaute de Vitor Belfort sobre Chris Weidman

unnamed
Dono de uma rápida ascensão dentro do UFC, Gilbert Durinho vem se consolidando como um dos principais representantes do Brasil na maior organização de MMA do planeta. O niteroiense, que conquistou três vitórias desde sua estreia no torneio em julho do ano passado, estava escalado para enfrentar o norte-irlandês Norman Parke no UFC Goiânia, marcado para o dia 30 de maio, mas foi retirado do card por conta de uma lesão na costela. Apesar do contratempo, Durinho não acredita em muito tempo de afastamento, foca no duelo do companheiro Vitor Belfort pelo cinturão dos médios e vislumbra a possibilidade de encarar Serginho Moraes no segundo semestre em luta válida pela Copa Pódio, uma das principais competições de luta agarrada no país.
Motivado para retornar aos octógonos o mais rápido possível, Durinho, atleta da YIP Telecom, fez questão de explicar como aconteceu a contusão. Com dez vitórias e nenhuma derrota até o momento, o lutador diz não ter predileção por adversários futuros e disse que para chegar ao topo da categoria está preparado para enfrentar qualquer oponente.
“Quando você treina para desempenhar seu melhor em alto nível, você está sujeito a sofrer lesão. É o normal do esporte, todo mundo já passou ou passará por isso. Fiquei chateado por ficar de fora do UFC Goiânia, mas bola pra frente. Estou motivado para me recuperar o mais rápido possível, não aguento mais ficar parado. Eu amo o que eu faço, lutar é a minha vida. Em menos de um mês estarei apto para voltar aos treinamentos. Eu fico bem tranquilo em relação a quem vou enfrentar no futuro. Eu quero ser campeão e para isso tenho que enfrentar os melhores. Procuro dar um passo de cada vez. Dessa vez, um cara de nome e conhecido seria ótimo. Vou estar pronto, pois sei que ele vai ter duas pernas e dois braços”, explicou.
Em ótima fase no MMA, ele não esquece de suas raízes na luta agarrada, onde sagrou-se campeão mundial de kimono e bicampeão mundial sem kimono, e já planeja um novo duelo na modalidade. Em sua opinião, ter pela frente um adversário do nível de Serginho Moraes seria uma excelente forma de atrair ainda mais público para o torneio.
“A Copa Pódio tem sua próxima edição agendada para outubro, eu espero ser convocado. Eu sei mostrar os que os fãs de jiu-jitsu gostam, eu dou giro, vou pra cima, me movimento bem e sou finalizador. E quando você luta contra um cara como Serginho, por exemplo, o duelo flui. Ele também joga solto e com giro, os fãs querem ver isso. O Serginho tem um alto nível de jiu-jitsu, ele não foi campeão mundial na sorte. Seria uma luta eletrizante, temos características parecidas. Essa luta ainda vai atrair o público do MMA, nós estamos bem no UFC. Um combate sem kimono seria ideal”.
Além de falar sobre os próximos passos de sua carreira, Gilbert Durinho aproveitou para comentar o próximo compromisso do amigo Vitor Belfort, que disputa contra Chris Weidman o cinturão dos pesos médios (84kg) do UFC no próximo dia 23 de maio. Confiante, o atleta da Blackzilians aposta em um nocaute do companheiro de treinamentos antes do terceiro round.
“O Vitor é um leão velho, né? Ele mesmo se apelida assim. O camp dele está ótimo. O Vitor tem motivação de sobra, vai disputar seu terceiro cinturão. Ele já viveu de tudo no MMA, nada o abala. O psicológico dele é muito forte. Sabemos da qualidade do Weidman e estamos preparados. O Vitor está trabalhando em silêncio, está pagando o preço. O Leão mal pode esperar a hora de caçar. Ele já tem o nome na história do MMA, só vai provar isso mais uma vez. Ele está perto de conquistar seu terceiro cinturão, o terceiro. É muita história. Estou muito confiante e aposto num nocaute do Vitor, mas não sei em qual round. Aposto que o Weidman não sobrevive até o terceiro”, concluiu.

Aprenda Leg Lock partindo do Omoplata

O Atleta Koral Team Alan Régis nos ensina uma ótima posição que nos permite surpreender o adversário encaixando um Leg Lock partindo do omoplata.
Essa posição além de simples e eficiente, cria oportunidade para variações.

Confira a posição no vídeo a baixo:

 

 

Meregali e o ouro absoluto roxa no Brasileiro: “Acordei para a realidade”

O faixa-roxa Nicholas Meregali (Alliance), de 20 anos, superou nove oponentes para garantir suas duas medalhas de ouro no Brasileiro de Jiu-Jitsu, realizado no último fim de semana, em São Paulo.

O aluno de Mário Reis fechou o pesado com o companheiro de equipe Caio Paganini e venceu o absoluto em grande estilo, ao estrangular Rafael Vasconcelos (Cícero Costha) pelas costas.

O gaúcho também venceu peso e absoluto no Pan em 2015. Para conquistar seu plano no Jiu-Jitsu, resta o ouro duplo no Mundial da IBJJF, no fim de maio. E é esse o maior objetivo do jovem, que sonha encerrar seu ciclo na faixa-roxa de forma galáctica.

Número 1 no ranking mundial roxa, Nicholas conversou com GRACIEMAG sobre a conquista no Brasileiro, relembrou a derrota no Mundial 2014 e destrinchou as lições que o fizeram colocar a cabeça no lugar para seguir a jornada. Confira:

Você há um tempo entra em todos os campeonatos como favorito. Ter esse status de ser o melhor faixa-roxa do mundo segundo o ranking da IBJJF deixa uma pressão em seus ombros?

NICHOLAS MEREGALI: Já deixou, mas isso é um obstáculo que já superei. Minha briga psicológica hoje é tentar buscar a felicidade mesmo nos momentos tensos de uma competição. É difícil, mas acredito que esse seja o diferencial para alcançarmos o ápice espiritual. Sobre os títulos no Brasileiro, acho que não existe segredo e sim, dedicação. Temos de fazer escolhas corretas e seguir por caminhos que nos tornem merecedores, sem passar por cima de ninguém.

Você fez uma luta empolgante com Rafael Vasconcelos (Cícero Costha) na final do absoluto, no Brasileiro. Como foi?

O Rafael é um atleta muito versátil. Eu fui raspado no início, e logo após devolvi, raspando da guarda-X e depois fiquei variando passagens. Depois de um tempo consegui entortar e peguei as costas. De lá, encaixei o estrangulamento e não perdi a posição, finalizei. Fiz nove lutas no total, entre o peso e o absoluto. Todas elas tiveram momentos diferentes. A final do absoluto contra o Rafael, com certeza, foi a luta que mais mexeu comigo, pela curiosidade e ansiedade. Eu estava sentindo muita dor e todas as pessoas que estavam comigo naquele momento fizeram com que eu lutasse por elas. Final é sempre diferente, independente da situação.

Como você vê seu começo de temporada em 2015? Melhor ou abaixo que 2014?

Meu início de ano foi perfeito, aconteceram algumas coisas que deram o choque que eu precisava. Acordei para a realidade, uma realidade que eu ainda não tinha noção. Foi muito difícil encontrar o caminho correto, sou novo e erro muito, mas acredito que agora a evolução apenas segue. Comparado com 2014, acredito que foram aprendizados diferentes e só valeram a pena, pois onde quero chegar não vou poder cometer esses deslizes novamente. O Mundial da IBJJF 2014 foi o maior aprendizado da minha vida. Estava sendo arrogante e prepotente com pessoas ao meu redor que só queriam o meu bem. Acabei recebendo esse aprendizado divino de uma maneira dolorosa, difícil de digerir, mas tenho a certeza de que veio na hora certa.

Você perdeu a final do absoluto roxa, em 2014… E agora, qual o sentimento antes de voltar a lutar o maior torneio de Jiu-Jitsu, agora em maio?

Estou muito ansioso para este momento. O absoluto mundial é o título que falta para fechar com chave de ouro meu ciclo na faixa-roxa. Gostaria muito de vencer, me dediquei, treinei, abdiquei de muita coisa e estou tendo atitudes corretas com todos. Se fosse escolher palavras para este momento seriam ansiedade e felicidade, por poder viver isto. Acho que o Mário Reis não passa apenas ensinamentos de Jiu-Jitsu, ele passa ensinamentos para a vida, como caráter, respeito, palavra de homem, e eu procuro muito me espelhar nele em todos os sentidos. Sei que se estou com ele é porque admiro suas qualidades e sei os seus defeitos, quero evoluir junto a ele e lhe dar o máximo de orgulho.

Fonte:
http://www.graciemag.com/pt/2015/05/meregali-e-o-ouro-absoluto-roxa-no-brasileiro-de-jiu-jitsu-acordei-pra-realidade/

Monique exalta ouros no Brasileiro e surpreende: ‘Se eu ganhar o Mundial, paro de lutar’

Aos 25 anos, a faixa-preta Monique Elias carrega sobre os ombros a responsabilidade de repetir na atual graduação os feitos nas faixas anteriores. Campeã mundial peso e absoluto nas faixas coloridas (azul, roxa e marrom), a atleta da Alliance vem fazendo a dobradinha agora também, mostrando que talento e evolução têm caminhado lado a lado.

Monique faturou o ouro no peso aberto e na categoria no torneio nacional, realizado no último final de semana em Baruei, São Paulo. E tal realização lhe atribui ainda mais pressão por um desempenho de excelência no Mundial – coisa que a atleta detesta e faz com que ela repense a carreira no tatame.

“Não gosto de cobrança, não gosto dessa pressão. Se eu ganhar peso e absoluto no Mundial deste ano, paro de lutar. Só vou defender meu título em Abu Dhabi no ano que vem, e pronto”, surpreendeu a casca-grossa, antes de se aprofundar no tema. “Sonho em ser empresária, em trabalhar com meu pai nos negócios dele e, com o tempo, sucedê-lo à altura. Mas, para isso, preciso me preparar, e acho que está chegando essa hora. Estou com 25 anos e penso no meu futuro. Hoje, como faixa-preta, ganho melhor com os patrocínios, mas ainda não é o suficiente para me sustentar”.

11182264_267427626761273_631022112360905065_n

Lesão e autoconhecimento

As conquistas no Europeu e no Pan-Americano, ambas neste ano, escondem um drama pessoal de Monique. A esposa de Mário Reis está com uma lesão no pé, mas, contrariando os médicos, não parou de competir.

Acostumada a treinar com os homens, a casca-grossa passou a rolar com as mulheres. Tudo para não agravar a contusão. A lutadora chegou a duvidar que poderia render em alto nível treinando apenas com as meninas, mas se enganou.

“Está sendo um período de autoconhecimento, um período muito interessante para mim. Nunca achei que treinando só com mulheres por um mês eu ia conseguir apresentar meu melhor em uma competição de alto nível. Hoje, estou bem comigo mesma, com minha família, com o Mário… Então, acredito que, quando fazemos a coisa certa, o mundo conspira a nosso favor. E, se eu chegar bem no Mundial, com esse espírito, já vou ter feito a minha parte. O resto é com o mundo”, encerrou.

Mesmo com a negativa do fisioterapeuta, Monique Elias pisou no tatame de Barueri para derrotar Bárbara Gomes no peso e Luiza Monteiro no absoluto. E, se o mundo conspirar a seu favor na Califórnia, pode ser que os fãs vejam a fera nos tatames pela última vez.

 

Fonte:
http://www.tatame.com.br/tatame/jiu-jitsu/monique-exalta-ouros-no-brasileiro-e-surpreende-se-eu-ganhar-o-mundial-paro-de-lutar